Dos meus dias

Viver consiste em construir recordações futuras. (Ernesto Sábato)


Deixe um comentário

the rain in Spain…*

Assisti hoje a uma apresentação de alguém com elevada formação académica e grande conhecedor do seu métier, mas cuja dicção era tão, mas tão má, que metade do que disse foi completamente incompreensível. Gostaria de ter tido oportunidade de lhe sugerir que procurasse alguém como o *professor Higgins, mas, infelizmente, não foi possível.


Deixe um comentário

divagando

A Maria Inês escreveu: o que mais me perturba é o ver a vida passar rapidamente como se de comboios de alta velocidade se tratasse. E nós permanecemos nos apeadeiros, indecisos. A vida passa e nós perdemos tempo sem nos consciencializarmos do tempo que perdemos. Só nos apercebemos quando já foi, quando já não é mais.

Concordo em absoluto com o que ela diz. Mas creio que bem pior é, de vez em quando, um comboio parar, colocarmos o pé no primeiro degrau para entrar e quando é dado o sinal de partida recuarmos porque não sabemos muito bem onde ele nos leva.


Deixe um comentário

pensamentos ao acaso

Há mais de 4 ou 5 meses que não ia à casa da aldeia. Tempo demais para umas coisas, de menos para outras…

Dei-me conta que continuo a alimentar uma esperança que sei que dificilmente se irá concretizar. Parece que não aprendi nada.

Passaram-se 6 meses desde que mudei. Meio ano numa cidade que ainda não adoptei, mas que não me é nada estranha.